Entenda de uma vez como ter equilíbrio entre família e trabalho

É possível conciliar trabalho e família? Sim, é possível.

Mas digo que é difícil.

A sensação de inadequação que o assalta quando não consegue ser uma coisa ou outra 100% é diária e irritante. O ritmo é rápido: um emprego, uma casa, um marido, um ou mais filhos, às vezes um animal de estimação. Mas é preciso alguma organização e uma boa rotina.

Posto isto, venha saber como ter equilíbrio entre família e trabalho.

A seguir, vamos abordar os seguintes tópicos:

· Avalie sua situação e estabeleça metas alcançáveis

· Estabelecer prioridades e planejar o futuro no tempo

· Compartilhando preocupações de trabalho com o parceiro

· Falar abertamente com seu superior

· Busque deixar seus filhos mais perto de você

· Encontre coragem para mudar.

Continue conosco para conferir tudo isso em detalhes!

1.Avalie sua situação e estabeleça metas alcançáveis.

Existem aqueles que argumentam que não há pico que não possa ser alcançado.

E que a obtenção de um resultado (seja ele qual for) depende exclusivamente da vontade de o atingir.

Parece-nos que nem sempre é assim: as situações devem ser analisadas com critério e raciocínio, procurando não se aventurar em empreendimentos inatingíveis.

Para ser mais concreto: aspirar à gestão de uma empresa quando há em casa uma família que precisa de cuidados e atenção pode significar condenar-se a uma vida "dividida" entre a gratificação profissional e a frustração familiar.

Uma vida cheia de ansiedade e culpa, que poderia exaurir até o gerente mais ambicioso.

É realmente o que queremos?

Ser mãe não significa necessariamente desistir da carreira, mas ter a capacidade de entender o quão longe é possível e saudável ir para o trabalho.

Dessa forma, você não se tornará em uma mulher que está perpetuamente estressada e lutando consigo mesma.

2.Estabelecer prioridades e planejar o futuro no tempo.

Há mulheres que optam completamente pelo trabalho!

Até perceberem que desistiram de algo irrecuperável e se deixarem dominar pelo arrependimento.

Assim, reconhecer as próprias prioridades a tempo é de suma importância.

Logo, é preciso entender se o trabalho que em certa fase da vida pode lhe proporcionar uma satisfação total representa realmente tudo o que você precisa.

Ou se, ao contrário, valer a pena em algum momento diminuir o ritmo de trabalho para se dedicar à sua esfera pessoal.

Logo, nenhuma mulher se sentirá verdadeiramente realizada se não tiver identificado a tempo a prioridade destinada a marcar e orientar sua vida para sempre.

3.Compartilhando preocupações de trabalho com o parceiro.

Há mulheres que pensam que podem resolver tudo sozinhas.

Alguns conseguem, mas muitas vezes pagam um custo muito alto, em termos de bem-estar pessoal.

Assim, ao se abrir e confiar em seu parceiro quando algo está errado no trabalho pode fazer a diferença.

A discussão e a comparação ajudarão a dar o peso certo ao problema (que muitas vezes parece insolúvel, mas quase sempre não é), fortalecerão o vínculo com o parceiro e diminuíram o estresse dentro e fora do local de trabalho.

Mais: o chat pode levar o parceiro a se tornar mais colaborativo, tornando a reconciliação menos cansativa.

4.Falar abertamente com seu superior

Quando a carga de trabalho atribuída parece incontrolável, é bom conversar sobre isso com seu chefe.

E avalie com ele (ou ela) se é possível encontrar uma solução alternativa, que lhe permita recuperar alguma serenidade.

Sempre sair tarde do escritório ou assumir tarefas particularmente estressantes, inevitavelmente impactará a dinâmica familiar.

Portanto, falar abertamente com seu superior pode levá-lo a atribuir-nos tarefas diferentes ou a propor outras soluções como o home-office.

5.Busque deixar seus filhos mais perto de você

Tenha em mente que filhos pequenos precisam de muito mais atenção do que qualquer outro período.

Assim sendo para estar presente na vida deles, procure passar o máximo de tempo possível com eles, mesmo durante a semana.

Por isso leve-os para a escola para começar!

Caso você trabalha fora de casa, tente colocá-los na escola perto de casa ou do trabalho.

Além disso, se você escolher a segunda opção e eles forem muito pequenos, tente vê-los na hora do almoço.

Assim, ao chegar em casa, você poderá voltar com seu filho e, mesmo que passe muito tempo no trânsito, estará com ele.

Aliás, caso seus filhos sejam mais velhos, você pode levá-los para trabalhar por alguns dias, apresentá-los ao seu trabalho diário e, dependendo da idade, eles podem até mesmo realizar alguns trabalhos no seu serviço com você.

6.Encontre coragem para mudar

E se a profissão que sempre exercemos com paixão e que nos dá grande satisfação, de repente se torne inconciliável com a nossa nova dimensão familiar?

Devemos fazer mais uma escolha importante e decidir se seguiremos a gratificação pessoal ou o cuidado dos afetos mais íntimos.

Vamos deixar nossos corações em paz: ter os dois é um luxo que poucas mulheres podem experimentar.

Os outros, se optarem por se dedicar principalmente à gestão familiar e da casa, terão que encontrar coragem para mudar.

E a procurar (na esperança de que o encontrem) um trabalho que esteja mais de acordo com suas novas necessidades como mães e esposas.


Logo, somente se for encontrado o equilíbrio certo entre as dimensões profissional e pessoal. Daí será possível ter esperança de viver com serenidade a complexa condição de uma mulher.


E aí, achou bacana este artigo sobre equilíbrio entre família e trabalho? Deixe seu comentário, pois seu feedback é muito importante para nós!


Até a próxima!

0 visualização